Telefones: 22-26232064
22-992273216 / 22-988363894

O Charlatão

     Ele sabe de tudo....

            Sempre muito simpático e seguro de si. Ele é a solução para todos os seus problemas. Quando encontrado, ele está sempre disponível. Seja na praia, no restaurante, na boate, em qualquer lugar, ele lá está sempre pronto a dar opiniões e prescrever medicamentos que segundo ele vão resolver todas aquelas mazelas que seu animal tem e nenhum veterinário “formado” conseguiu solucionar.

            E a experiência.... É de derrubar o mais competente dos profissionais.

            Não importa se tem 25 anos de idade. Tudo de que se fala ele sabe e já viu vários casos. Uma vez conheci um espécime que se somasse todos os cursos que ele dissera ter feito já estaria beirando os 100 anos. E rodado o mundo inteiro, pois foram vários os intercâmbios culturais. Menino de sorte esse! E como mente!

            Cirurgia para ele não é mistério. Ele diz que faz todas, e que qualquer uma é muito simples. Castração de cadela então, é a coisa mais banal do mundo... não precisa nem exame de sangue! Imagina, pode até ser feita na mesa da cozinha da sua casa! E se acontecer alguma coisa... “Sabe como é, anestesia geral sempre tem risco”.

            Para ele é tudo sempre muito simples.

            E apesar de não gostar nem apoiar nenhum deles, há uma coisa que os invejo: seu carisma. Quando por pura sorte acertam, são considerados milagrosos e dizem que sabem muito mais que um médico formado. Mas quando erram, até mesmo matam, são absolvidos pela opinião pública, pois “coitados, não tiveram a oportunidade de estudar como o Dr. Fulano, mas foram de grande ajuda, e Deus quis assim que o animal morresse”.

            Diferente do que se faz com os médicos de verdade que quando salvam “tudo bem, afinal são profissionais”, mas quando perdem “aquele Dr. Fulano matou o meu cachorro”.

            Os charlatões seriam cômicos, se não fossem criminosos. Mentem com a “cara mais lavada do mundo”. E enganam principalmente aquelas pessoas mais humildes, que não têm a coragem de fazer perguntas do tipo “onde o senhor estudou? ”, ou mesmo não sabem que veterinário é médico, e precisa estudar com afinco por no mínimo 20 anos, para chegar a prescrever uma simples dipirona. E acabam se tornando populares porque em geral não cobram consulta, só as aplicações, pois “não vão cobrar tão caro para darem apenas uma olhadinha”.

            Aqui na Região dos Lagos, temos muitos charlatões. Alguns atendem em clínicas – “O Dr. Fulano não está, mas eu posso ir adiantando o serviço...”, outros em lojas de ração, outros em domicílio. São muito espertos, e dificilmente são punidos pelas autoridades. Até porque, não têm o menor escrúpulo se precisarem pular uma janelinha para fugir do flagrante do Conselho. Temos também na área, em grande número, os aprendizes de charlatão, e ainda os auxiliares de aprendizes de charlatão. É “cara de pau” para tudo que é lado. E em todas as profissões. Uma vergonha. É o verdadeiro retrato da impunidade.

            Agora, uma coisa ninguém pode negar: eles só estão aí porque têm quem os crie (obviamente um veterinário medíocre e preguiçoso) e quem os apoie, Senão, com certeza teriam que “ralar o traseirinho” como qualquer cidadão de bem que quer ser alguém na vida.

            Com o tempo eu aprendi que ser “gente boa” nem sempre é ser “boa gente”. E o charlatão é sempre gente boa. Portanto, fique atento para que não se arrependa depois.

            Até breve.